Desabafo

Em 11/02/2016 , Comments

Oi aqui é a Helô. Desejo tudo de bom pra você…

O texto de hoje não tem nenhuma dica de artesanato, nenhum passo a passo… o texto de hoje é mais um desabafo…

Eu sei que estou correndo um risco danado de você não gostar do que vai ler e acabar saindo da minha lista e tudo bem se isso acontecer.

Estou escrevendo para você que não se conforma, que se incomoda com algumas situações, que quer algo a mais e está disposta a enfrentar as pedras pelo caminho pra alcançar o seu objetivo.

Não sei você mas com todo mundo que eu converso diz que janeiro foi um mês muito estranho e por aqui não foi diferente, pra mim janeiro foi um mês bizarro… (mas a boa notícia é que consegui reverter a situação e vou te contar como consegui no final).

Na verdade eu me senti como se estivesse dentro de uma roda gigante, horas estava super feliz, horas super tristes…

Só pra você entender vou resumir alguns eventos que começaram em 30 de dezembro às 5:30 da manhã...

Meu irmão me liga dizendo que minha mãe havia caído, batido a cabeça e estava indo pro hospital com o resgate dos bombeiros… Passamos o dia todo no hospital, ela com muita tontura e com pé trincado… trouxe ela a noite pra minha casa  para que pudesse cuidar dela melhor.

Neste momento pensei: “meu ano novo vai ser sem festa…” mas nunca passou pela minha cabeça que poderia ser ainda pior…

Dia 31 começa… e meu telefone celular toca, era uma amiga que no primeiro momento eu pensei que estava me ligando pra me dar os parabéns atrasado já que meu aniversário foi no dia 29…

Doce ilusão… Ela estava me ligando pra me dar a notícia mais triste e avassaladora que eu recebi nos últimos anos… Uma grande amiga havia falecido deixando marido e filho com a idade da minha filha mais nova…

Os dias que se passaram foram terríveis pra mim… minha mãe precisando de mim e eu precisando de apoio e consolo…

Dia 12 de janeiro chegou… Enfim um dia alegre, aniversário da minha filha mais velha que adora aniversários, ajuda nos preparativos super empolgada.

Foi uma alegria só…

Logo no dia seguinte começo a sentir os primeiros sintomas da dengue… pois é, eu, minha mãe e meu irmão pegamos dengue...

Nesta altura eu já vejo você dizendo: “Helô você precisa se benzer…” é verdade até eu pensei nisso.

Passei uns 15 dias de molho, de cama mesmo… e foi por isso que eu estive ausente em janeiro, não dá vontade de fazer nada…

Graças a Deus hoje eu já estou recuperada, minha mãe também (ainda com dor no pé) e meu irmão segurou a bronca muito bem também.

E no meio de tudo isso, nós aqui da Sem Igual estamos montando um estúdio novo de gravação das nossas aulas…

Cada coisinha que vai ficando pronta eu vibro de alegria e pura felicidade.

É uma conquista muito grande pra nós.

Postei algumas fotos no face e no Insta das peças que estou fazendo pra decorar o estúdio, aprendi muita coisa neste processo também e já estou pensando em gravar vários vídeos contando o que descobri...

Deu pra perceber que a roda gigante trabalhou muito este mês por aqui, né?

Um turbilhão de emoções…

E hoje cedo trocando uma mensagem com uma querida amiga, contando pra ela que estou preocupada de ter ficado afastada, me sentindo um pouco travada… ela me escreveu:

Helô, você não tem como voltar atrás… aquela menina que eu vi de avental preto aparecendo pela primeira vez no programa Sabor de Vida, cresceu e precisa seguir em frente.

Isso abriu os meus olhos e me fez enxergar as coisas mais claramente!

Talvez você possa estar passando por um momento parecido, de reclusão, dificuldades, ou uma euforia incrível, algo que mexe muito com você e consequentemente com a sua criatividade e produtividade.

O que me ajudou a superar este momento foi:

  • conversar com pessoas que me fizeram mudar meus pensamentos;

  • produzir peças novas (colocar a mão na massa me ajuda muito);

  • substituir pensamentos ruins por pensamentos bons (estar sempre

  • alerta com isso);

  • estar disposta a ajudar outras pessoas fazendo o que eu amo fazer,

  • porque eu acredito que #JuntosSomosMaisFortes

E foi por isso que eu resolvi escrever, e compartilhar contigo o que eu passei e como superei, assim caso você esteja num momento “estranhamente bizarro” você possa aproveitar alguma coisa que eu escrevi aqui pra te ajudar a mudar e transformar a sua realidade também.

Se conversando a gente se entende… agora eu preciso da sua ajuda para montar meus próximos vídeos e posts.

Por favor, ESCREVA ABAIXO NOS COMENTÁRIOS:

O que você quer que eu grave nos primeiros vídeos?

  • dicas e truques de artesanato;

  • entrevistas com outros artesãos;

  • dicas de como ter um negócio no ramo do artesanato;

  • dicas motivacionais;

  • dicas de empreendedorismo;

  • eventos ao vivo (hangout);

Sou muito grata pelos amigos que eu tenho, pela minha família que me apoia em tudo que faço e por você que me acompanha, me ouve e me ajuda a ajudar você e milhares de outras pessoas.

O meu mais sincero muito obrigada.

Forte abraço,

Helô

comments powered by Disqus