Existe um Caminho Para Você Viver de Artesanato.

Em 14/10/2015 , Comments

Olá aqui é a Helô, tudo bem com você?

TODOS OS DIAS eu sou bombardeada por e-mails com a mesma pergunta:
“Quero largar meu emprego e viver do artesanato. Como eu faço isso? Por onde devo começar?”

Eu tenho a resposta e eu posso te ajudar.

Para eu te responder eu preciso te contar como era minha vida antes disso e te passar o passo a passo do que eu fiz para mudar. Leia este post até o final, ele não é um dos mais curtos que eu já escrevi, mas eu conto detalhes da minha vida que poderão te inspirar, acredite!

Eu nunca pensei que um dia eu ensinaria artesanato, eu sempre gostei de fazer várias técnicas, me aventurei em muitas mas nunca pensei em ensinar… Você já pensou nisso?

Pois é, mas eu me lembro como se fosse hoje, eu estava no meu antigo ateliê que funcionava numa pequena bancada dentro do meu escritório… e estava produzindo algumas peças em cartonagem, mas sem ter um foco… estava produzindo por produzir. Você já esteve nessa situação?
Me sentia um pouco perdida e totalmente frustada com a forma com que as pessoas recebiam meus produtos, parecia que elas compravam de mim para me ajudar… Você consegue imaginar minha frustração?

E foi quando eu parei tudo que estava fazendo, me afastei da bancada e comecei a pensar num jeito que melhorar meus resultados, de aumentar minhas vendas, de transformar aquilo que eu amava fazer, em algo que me rendesse verdadeiramente e dignamente para que eu pudesse viver exclusivamente do artesanato.
Achei algumas alternativas, mas naquele momento eu estava com minhas duas filhas muito pequenas, e isso consumia muito do meu tempo e da minha energia… então eu não podia me comprometer com grandes encomendas e com prazos apertados… Até parece que isso só acontece comigo, né?

Mas eu continuei pensando e imaginando uma saída possível para o meu caso.

Foi então que algo (ou alguém) me soprou aos ouvidos… “Você precisa ensinar sua técnica pra outras pessoas.”

E neste dia comecei minha jornada como professora de cartonagem, visitei duas lojas aqui da cidade para que eu desse aula presencial, e logo na primeira loja consegui minha primeira turma…

As coisas não demoraram muito para crescer… logo eu já tinha duas turmas com 4 e 5 alunas, duas vezes por semana. Isso tomava todo o meu tempo, porque eu precisava preparar o material para todas elas, fazer peças novas para o meu mostruário, continuar desenvolvendo novidades, estudar e cuidar das minhas filhas.

Com tudo isso eu já estava com meu tempo 100% comprometido mas o que eu ganhava definitivamente não supria, nem de longe, o que eu precisava para me manter.

Já que eu tinha uma dificuldade em sair de casa, resolvi reformar meu escritório e ampliar o ateliê para poder atender mais alunas aqui em casa… Imagina o transtorno que ficou minha vida nestes 4 meses de obra…

Mas enfim meu ateliê novo ficou pronto!!!! E agora é só esperar as alunas, né?

Pois é… fiquei esperando, esperando, esperando…. e nada.

Muitas alunas acabavam desmarcando, ou eu não conseguia fechar uma turma com o número mínimo para que ficasse viável pra mim.

Voltei a estaca zero… como escalar a minha produção? como multiplicar meu tempo? Como melhorar meus resultados? Como viver dignamente do artesanato?

E pra ajudar neste meio tempo a empresa do meu marido não estava indo nada bem, e ele precisou fechá-la. E neste momento eu precisava fazer com que o meu artesanato desse certo e fosse capaz de sustenta nossa família. Senti a faca no meu pescoço…

Eu vejo muito potencial no artesanato, e eu via muita gente querendo aprender, querendo ter aulas comigo, mas estas pessoas eram de longe e não tinham como vir até aqui e eu também não podia ir até elas…

Daí eu comecei a explorar o mundo da internet, que é um mundo diferente, imenso, e com um monte de regras próprias, que eu precisava aprender a mexer com aquilo, que naquele momento parecia um mostro de 7 cabeças… mas eu comecei pelo básico e bem devagar.

E foi então que eu me tornei uma Infocriativa! Comecei produzindo materiais digitais escritos, escrevo no blog, faço arquivos de áudios, como os passo a passo e apostila digital (e-book) e só depois comecei a gravar vídeos com aulas e fazer apresentações ao vivo via internet! (isso é o melhor dos mundos).

[widget 270]


Desta forma eu consigo estar em infinitos lugares ao mesmo tempo, hoje atendo mais de 500 alunos virtuais e consegui resultados extraordinários que permitem que eu e minha família vivamos dignamente do artesanato.

É muito importante eu dizer também, que chegar até aqui não foi muito fácil e principalmente barato… eu precisei investir muito dinheiro mesmo (mais de R$ 10.000,00/ano), talvez até tenha investido de forma errada ou de forma precipitada.

A boa notícia é que hoje já existe algo bem mais acessível e totalmente direcionado ao artesão, que é o curso Infocriativo produzido pelo Eder Machado, você provavelmente já o conhece, mas se tiver alguma dúvida pode me escrever que eu lhe conto um pouco sobre ele.

Eu só indico produtos que eu realmente confio, porque tenho um compromisso enorme com você e com os meus milhares de seguidores, então pode confiar que este é o caminho mais rápido para o seu sucesso no artesanato.

Como você já leu aqui, mesmo que você ainda tenha dúvidas quanto a produzir vídeos, você poderá produzir materiais escritos, áudios e apostilas digitais sem ter que aparecer nem um minuto na frente da câmera.

O curso Infocriativo é super completo e aborda também este tema, no curso você receberá vários bônus, inclusive um delas fala exatamente sobre este assunto, dá dicas práticas de como você poderá fazer vídeos e superar a timidez.

Quer saber tudo que o Infocriativo te reserva, então click aqui e conheça os detalhes.

VEJA O VÍDEO SOBRE O INFOCRIATIVO AQUI

Eu quero finalizar esta mensagem com uma frase do Walt Disney que me inspira muito, "A diferença entre ganhar e perder é muitas vezes: não desistir."

Meus alunos sabem que podem contar comigo sempre que precisar, então não tenha medo, acredite no seu potencial e no que você é capaz de fazer!

#JuntosSomosMaisFortes
Forte abraço,

Helô

[widget 270]

comments powered by Disqus